Quer deixar de fumar no ano novo?

Quer deixar de fumar no ano novo?

Mais de um milhão de portugueses querem deixar de fumar

Com 2018 a chegar ao fim, não faltam as listas de decisões a colocar em prática no ano que está quase a ter início. Deixar de fumar é, sem sombra de dúvidas, uma das mais comuns e, infelizmente, uma das que mais vezes falha. Neste artigo de opinião, o Dr. Paulo Vitória, Psicólogo e Professor no Departamento de Ciências Médicas da Universidade da Beira Interior, diz-nos por que razão o apoio médico e de familiares é tão importante para deixar de fumar.

Psicólogo e Professor no Departamento de Ciências Médicas da Universidade da Beira Interior

Vários estudos indicam que mais de 70% dos portugueses que fumam querem deixar de o fazer e, a verdade é que todos os anos cerca de 35% tentam alcançar essa meta. Mas, destes, menos de 5% conseguem fazê-lo sem ajuda, ainda que esteja provado que se a iniciativa for acompanhada por um médico, a possibilidade de sucesso aumenta substancialmente. Contudo, estima-se que mais de 95% das tentativas para deixar de fumar são espontâneas e não contam com o apoio de profissionais de saúde.

Mas, por que querem tantas pessoas deixar de fumar? Além de procurarem evitar os riscos para a saúde, para muitos, a principal fonte de motivação são as vantagens de não fumar: aumento do bem-estar, mais confiança, mais facilidade em respirar e em fazer exercício físico, mais tempo, mais dinheiro e, simultaneamente, mais liberdade para os usar. Mas, para muitas pessoas também é importante serem um exemplo mais positivo para os outros, em especial para os filhos, e não poluir o ambiente com o fumo do cigarro, incluindo a casa e o carro. Melhorar a aparência e atrasar os sinais da idade são benefícios igualmente valorizados.

Motivados pelo lema “ano novo, vida nova”, o início de cada ano é o período mais escolhido para parar de fumar. Mas, como podemos aumentar a possibilidade de alcançar este desejado objetivo? A investigação sobre os fatores que promovem o sucesso numa tentativa para deixar de fumar destacam o apoio como sendo o mais importante. O apoio médico, o apoio farmacológico, o apoio dos familiares e amigos, assim como o apoio de outros fumadores que também querem deixar de fumar.

Sabemos que o período que antecede a passagem de ano não é o melhor para procurar apoio profissional e que a maioria das tentativas para parar de fumar nesta altura resultam de impulsos de curta duração. Estas tentativas falhadas acabam por ser encaradas como fracassos. Como evitar esta armadilha? Será melhor adiar? Esperar por um momento mais favorável?

Antes de mais, é importante perceber que todas as tentativas para parar e deixar de fumar deverão ser consideradas um passo no sentido da meta. Depende de cada um gerir o insucesso, se este acontecer, e encará-lo como fonte de motivação em vez de motivo de desânimo. Mas, é claro que esta gestão será mais fácil e eficaz quando estamos bem acompanhados. Parar de fumar no ano novo é uma oportunidade que não se deve perder. Procurar os melhores apoios é importante. Primeiro os familiares e os amigos. Talvez seja possível formar um pequeno grupo de pessoas próximas dispostas a participar em conjunto neste desafio, integrando até alguns que não fumam, mas que darão o seu contributo, apoiando os restantes. É sempre mais fácil vencer grandes desafios em grupo. E depois, se for necessário tentar mais uma vez, aproveitar a experiência e procurar um profissional de saúde preparado para dar esta vertente de apoio que é única e pode ser determinante para o sucesso.

COMENTÁRIOS

WORDPRESS: 0