Mais de 1/4 dos idosos sofrem de diabetes

Mais de 1/4 dos idosos sofrem de diabetes

O impacto da doença será discutido na 12ª Reunião Nacional do Núcleo de Estudos da Diabetes Mellitus

Nos dias 20 e 21 de outubro, irá decorrer a 12ª Reunião Nacional do Núcleo de Estudos da Diabetes Mellitus. Para além de outros temas, estarão em análise os últimos dados do Observatório da Diabetes.

Os dados mais recentes do Observatório da Diabetes são referentes a 2015 e confirmam o impacto que a diabetes tem na população em geral e nos idosos. De facto, mais de 1/4 das pessoas com idades compreendidas entre os 60 e os 79 anos sofrem desta patologia e tem havido um aumento da sua incidência na população em geral. Por isso, estes serão temas que estarão em destaque na 12ª Reunião Nacional do Núcleo de Estudos da Diabetes Mellitus (NEDM), da Sociedade Portuguesa de Medicina Interna, que se realiza nos dias 20 e 21, nas Caldas da Rainha.

Embora a incidência da diabetes na população idosa seja especialmente grave, no resto da população nacional a sua prevalência também tem vindo a crescer. Em 2015, 13,3% dos portugueses (mais de um milhão) com idades compreendidas entre os 20 e os 79 anos, estavam diagnosticados com diabetes.

Relativamente à prevalência da patologia entre idosos, Álvaro Coelho, presidente do NEDM, explica: “A esperança de vida é cada vez maior, vivemos até mais tarde e este aumento da expectativa de vida induz novas doenças. Basta apenas pensar que um coração que bata 30 anos é diferente de um que bata 100. Várias patologias, incluindo a diabetes, têm relação com a idade. E o seu surgimento, o seu aumento e a sua prevenção requerem outro tipo de atitudes. Estamos a falar de uma situação preocupante e que custa caro aos serviços de saúde e aos doentes”.

Para além da prevalência da diabetes, também a inovação estará em destaque neste encontro. Dos sensores, aos smartphones, passando pelas aplicações, a verdade é que a inovação está cada vez mais ao serviço dos doentes com diabetes, mudando a vida, para melhor, a quem sofre desta patologia.

 

Artigo mais recente

COMENTÁRIOS

WORDPRESS: 0