Feng Shui

Feng Shui

Harmonia em casa

Vento e água. Este é o significado literal de Feng Shui, a arte milenar que nos ensina a dispor do ambiente e a viver em harmonia com tudo o que nos rodeia.

Há pelo menos três mil anos que os chineses recorrem ao Feng Shui para adaptarem a disposição do que os rodeia de forma a viverem em harmonia. Embora este método tenha sido desenvolvido numa altura em que as pessoas viviam entre montanhas e rios, o Feng Shui não só se ocidentalizou, como acabou por adaptar-se aos novos edifícios com dezenas de andares de altura, rodeados de paisagem urbana.
De acordo com o Feng Shui, para além da disposição dos artigos de decoração, do mobiliário e de cada divisão influenciarem a nossa vida, também o local escolhido para a construção da casa, bem como a sua orientação e a localização das portas e janelas são fatores de grande influência.

Chi – a energia universal
Aqueles que seguem o método Feng Shui acreditam que existe uma energia universal responsável por trazer vitalidade e harmonia ao lar. A essa energia dão o nome de Chi e, sempre que se abre uma porta, o Chi entra em casa. Essa é, aliás, a principal razão para os chineses (e todos os que seguem o Feng Shui) se preocuparem com a localização e a orientação da casa: o Chi que entra em casa é altamente influenciado pela energia que está à volta da mesma. Isso significa que se a casa estiver virada para um cemitério ou para um matadouro, a dor e o sofrimento que se sentem em ambos os espaços são transportados pelo Chi para dentro de casa. Mas não há motivo para preocupação: o Feng Shui ajuda a identificar os problemas, mas também explica como purificar e corrigir o Chi assim que ele entra em casa.

Deixe o Chi fluir
A forma como Chi flui em casa está relacionada com vários fatores. Pode fluir com suavidade, acelerado, confuso ou simplesmente estar estagnado, mas para permitir que o Chi tenha a velocidade certa e, com isso, traga prosperidade e harmonia para dentro de casa, existem oito remédios. É muito importante que a energia universal flua na velocidade certa, porque se o Chi estiver demasiado acelerado, poderá causar subversão e sentimentos de cólera, se estiver demasiado lento ou estagnado dá origem a letargia e depressão e, se houver demasiada desarrumação ou mobiliário a mais, o Chi ficará confuso. Já percebeu que o Chi só precisa de limpeza, equilíbrio e beleza, certo?

Luz
A luz natural é a melhor possível, mas poderá recorrer a pequenos candeeiros para ajudar a criar harmonia. Evite deixar lâmpadas expostas e poderá recorrer também a espelhos para refletir a luminosidade em espaços mais escuros.

Vida
Para dar força ao Chi, opte por introduzir vida em sua casa. Opte por plantas, mas esqueça as flores de jarra e as secas porque essas não possuem vida. Outra forma de introduzir vida em casa é com aquários.

Objetos mecânicos
Se o Chi em sua casa estiver lento, introduza um objeto mecânico – um relógio, por exemplo –, mas tenha cuidado para não o fazer em excesso.

Cor
O branco é a melhor cor para ter em casa, mas pode optar por artigos de decoração com cor para manter o Chi vibrante.

Movimento
O Chi estagnado não é aconselhável, mas poderá agitá-lo com espanta-espíritos, incenso e fontes de água interiores. Este remédio está intimamente ligado ao enriquecimento das relações, por isso, não o descure.

Calma
Tenha em sua casa uma zona de espiritualidade. O Buda é o objeto mais indicado, mas poderá optar por qualquer outra peça bonita que lhe transmita serenidade para purificar o Chi.

Som
Os espanta-espíritos e as fontes de água interiores são, mais uma vez, uma boa opção. Lembre-se que os sons fortes não são aconselhados, mas os sons proporcionados por estes objetos tranquilizam.

Linhas retas
Habitualmente, o Chi não gosta de linhas retas, mas elas podem ajudar a desacelerar a velocidade. Escolha prateleiras, canas de bambu ou espadas para reavivar ou desacelerar o Chi.

Artigo mais recente

COMENTÁRIOS

WORDPRESS: 0