A importância da musculação na perda de peso

A importância da musculação na perda de peso

Ao contrário do que a maioria das pessoas pensa, a musculação, por si só, não faz crescer. Ela é, aliás, um forte aliado na altura de perder peso, tanto para homens, como para mulheres. Vamos acabar com os mitos e perceber, de uma vez por todas, a verdadeira importância da musculação para a perda de peso?

Personal Trainer Holmes Place Quinta da Fonte

Atualmente, a maioria da população mundial tem excesso de peso. Mais de 50% de todas as pessoas que existem no mundo, têm peso a mais ou são mesmo obesas. Isto, como é óbvio, não se reflete apenas na aparência física, já que afeta todo o dia a dia, a mobilidade e a autoestima, e ainda tem uma influência tremenda na saúde.
Provavelmente em resultado disso, assistimos hoje a uma maior preocupação com a boa forma e com a alimentação. Existem cada vez mais pessoas que procuram ter o peso ideal, tanto por implicações ao nível da saúde, como pela parte estética. E como é que podemos saber se temos o peso ideal? Sem outras análises mais profundas, através do cálculo do Índice de Massa Corporal (IMC) que terá de ser inferior a 25. E como é que se calcula? O cálculo do IMC é feito através da divisão do peso em quilogramas, pela altura ao quadrado. Por exemplo, se medir 1,50m e pesar 70Kg, deve fazer o seguinte cálculo:
IMC = 70:1,502
IMC = 70:2,25
IMC= 31,11
Se tem um IMC de 31,11, está com excesso de peso. Contudo, é essencial ter em conta que o cálculo do IMC é falível e não deve ser utilizado em todas as pessoas. Não só não deve ser aplicado a crianças, como não é uma fórmula conveniente para pessoas que treinem com muita frequência e tenham músculos.

Como posso reduzir o meu IMC?
Para alcançar o IMC ideal de uma forma equilibrada, é muito importante conjugar uma alimentação saudável e exercício físico. Esta é a única forma possível de ter o peso ideal sem colocar em risco a saúde! Mas, ninguém disse que é fácil.
Quando pensamos em perder peso, a primeira coisa que nos vem à cabeça é fazer dieta e complementar com exercícios aeróbicos, como passadeira, bicicleta, entre outros, para aumentar o gasto calórico. Mas, existe outra forma de gastar calorias e nem sempre pensamos nela. Através do aumento da Taxa de Metabolismo Basal (quantidade de calorias necessárias para manter as funções vitais do organismo em repouso – McARDLE e col., 1992), não só conseguimos gastar mais calorias, como vamos aumentar a massa muscular do corpo.

Como poderei aumentar a massa muscular?
Quando falamos em aumentar a massa muscular não quer dizer fazer hipertrofia de uma forma abusiva, mas sim dar estímulos ao corpo que permitam esse ganho. A população feminina, regra geral, tende a “fugir” da musculação porque acha que é uma atividade masculina e que ao fazer exercícios de musculação irá crescer e ficar com um corpo demasiado masculino. Nada mais errado! A musculação feita de uma regular é essencial não só porque ajuda na perda de gordura, como ajuda a manter a massa muscular, uma vez que as mulheres têm uma tendência natural para perder músculo.
É importante perceber que a massa muscular é um consumidor de calorias por natureza, mesmo em repouso, ou seja, se a percentagem de massa muscular aumentar no nosso corpo, o metabolismo basal também aumenta, logo, gastamos mais calorias no dia a dia.

Como funciona o EPOC?
Certamente já ouviu falar no EPOC (Excess Post-exercise Oxygen Consumption), ou seja, no consumo de oxigénio pós-treino que é, basicamente, a capacidade que o organismo tem de continuar a gastar calorias mesmo depois de terminar o treino.
Durante o EPOC, o organismo mantém o metabolismo acima dos valores normais, em média 15% mais alto, mesmo durante a fase de descanso.
Se compararmos, uma corrida de 30 minutos com uma intensidade de 80%, pode queimar em média 450 calorias e o EPOC pode durar até 8 horas após o treino. Por sua vez, um treino de musculação com uma intensidade moderada pode queimar em média entre 300 a 400 calorias, dependendo da intensidade, mas o EPOC dura, em média ,12 a 24 horas, após o fim do treino.
Isto acontece porque, com o aumento de massa muscular, o organismo vai necessitar de mais energia para efetuar as suas rotinas diárias, logo, o metabolismo aumenta. A partir desta análise, é fácil concluir que a musculação é mais eficiente para a perda de massa gorda, uma vez que mesmo após o fim do treino, continua a gastar calorias por mais tempo.

 

COMENTÁRIOS

WORDPRESS: 0